sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

SEXTA-POESIA

acordei pelo avesso,
hoje
o tempo corria para trás
no céu sem nuvens

os sapatos descalçavam
e o suor me despia,
no centro da cidade

no dia desvivido
nada sai do seu lugar
e o manto do sono
cobre os sorrisos 
cansadamente amanhecidos

Um comentário:

  1. Seria como esses dias nos quais o sol se põe desde as seis da manhã?

    ResponderExcluir